Sobre

Este site tem como objetivo oferecer recursos, principalmente em áudio, sobre a fé, a cosmovisão e a piedade reformada.

Recent tags

Lição 1 – O significado do termo catequese [CAT-101]

Lição 1 – O significado do termo catequese [CAT-101]

Olá seja bem-vindo, eu sou o pastor Elienai Batista, e este é o curso: Introdução à catequese.

Esta é a lição de número 1, e nela veremos: O significado do termo catequese.

Para muitas pessoas as palavras catequese, catecismo e catecúmenos, soam estranhas. Elas imaginam que essas palavras são de uso exclusivo da Igreja Romana. E por isso, em muitas igrejas essas palavras não são usadas.

Contudo, quando procuramos saber a origem dessas palavras, descobrimos que elas são derivadas de um verbo grego. O verbo katechéo [κατηχέω]. O significado original deste verbo é o seguinte: “produzir um som alto, ressoar alguma coisa”.

A partir deste significado, o termo começou a ser usado na literatura bíblica com o sentido de instruir com palavras, instruir oralmente.

Portanto, catequizar simplesmente significa “instruir”, e nos traz a imagem de um instrutor falando face a face com seus alunos.

Não encontramos o verbo catequizar e os termos derivados em nossas bíblias em português, mas o verbo se encontra no Novo Testamento grego. Vejamos então, onde ele aparece e como é traduzido.

Aparece em primeiro lugar em Lucas 1.4.
Nesse texto Lucas, o evangelista, explica que havia escrito a Teófilo: “uma exposição em ordem, para que tenhas plena certeza das verdades em que foste instruído”.

É de se presumir, então, que Teófilo tenha aprendido sobre a salvação em Jesus Cristo ouvindo a pregação ou algum tipo de instrução oral. Teófilo havia sido instruído – catequizado.

Vamos agora a Atos 18.25.
Onde se lê: “Era ele instruído no caminho do Senhor; e, sendo fervoroso de espírito, falava e ensinava com precisão a respeito de Jesus, conhecendo apenas o batismo de João.”

Nesta passagem o termo é usado para dizer que Apolo era instruído no caminho do Senhor. Isto quer dizer que ele já havia sido instruído nas questões mais básicas do evangelho. Contudo, neste caso, ele ainda não conhecia o batismo ordenado por Cristo.

Vejamos agora Atos 21.21 e 24.
No versículo 21 se lê: “e foram informados a teu respeito que ensinas todos os judeus entre os gentios a apostatarem de Moisés, dizendo-lhes que não devem circuncidar os filhos, nem andar segundo os costumes da lei.

E no versículo 24: “toma-os, purifica-te com eles e faze a despesa necessária para que raspem a cabeça; e saberão todos que não é verdade o que se diz a teu respeito; e que, pelo contrário, andas também, tu mesmo, guardando a lei.”

Nesta passagem o verbo é traduzido por “foram informados” no v. 21 e “diz” no v. 24.

Vejamos Romanos 2.18.
Onde se lê: “que conheces a sua vontade e aprovas as coisas excelentes, sendo instruído na lei.”

Aqui, em seu argumento de que os judeus são indesculpáveis, o apóstolo Paulo mostra que eles haviam sido instruídos na lei.

Vejamos também 1 Coríntios 14.19.
Nessa passagem lemos: “Contudo, prefiro falar na igreja cinco palavras com o meu entendimento, para instruir outros, a falar dez mil palavras em outra língua.

Falando sobre os dons, o apóstolo Paulo diz preferir falar cinco palavras que possam instruir outros (catequizar), do que dez mil palavras que não possam ser entendidas.

A última passagem é Gálatas 6.6.
Aqui se lê: “Mas aquele que está sendo instruído na palavra faça participante de todas as coisas boas aquele que o instrui.”

Nesse texto Paulo mostra que quem é instruído na palavra deve servir materialmente aquele que o instrui.

Poderíamos traduzir: “Mas aquele que está sendo catequizado na palavra faça participante de todas as coisas boas o catequista.

Esses textos, mostram que katechéo é usado para referir-se à instrução por meio de palavras. Com exceção de Atos 21.21,24, o conteúdo dessa instrução oral é a Palavra de Deus, com ênfase nos aspectos básicos da doutrina cristã.

Por isso, já no segundo século o verbo “Katechéo” era usado como um termo técnico para referir-se ao ministério de ensino na igreja, especialmente o ensino básico sobre a doutrina cristã a fim de preparar aqueles que desejavam se tornar membros da igreja.

A partir do verbo “Katechéo” foram surgindo outros termos relacionados, de forma que em português temos os termos:

  • Catequese – que abrange tudo referente a esse ministério;
  • Catequizar – que refere-se ao processo de instrução.
  • Catecismo – que refere-se ao conteúdo da instrução.
  • Catequista – que é o professor.
  • Catecúmeno – que é o aluno.

Conclusão:
À luz do que acabamos de ver, notamos então, que o termo “catequese” não é um termo estranho, mas um termo que tem sua origem na Palavra de Deus, e que tão somente significa instrução oral.

Encerro essa lição lembrando a você que os áudios, os esboços e os exercícios do curso estão disponíveis em elienaibatista.com.

Espero encontrá-lo novamente na lição 2, na qual apresentarei uma breve da história da catequese. Até lá! E que o Senhor te conceda graça, misericórdia e paz.


Edição de áudio: Abner F. B. Batista.

Dúvidas

Caso você tenha alguma dúvida sobre esta lição, pode usar o nosso grupo no Facebook para fazer sua pergunta. Porém, só responderei quando me for possível. Para isso, clique aqui e peça acesso ao grupo, escreva sua pergunta e link meu nome dentro do grupo. Quando puder responderei.

Bibliografia

BRUGGEN, J. van. Anotações ao Catecismo de Heidelberg. Tradução J. C. Dees.
LOPES, Augustus Nicodemus. Ensinar e aprender em Paulo. Fides Reformata XIII, no 2 (2008).
ELWELL, Walter A. Enciclopédia Histórico-Teológica da Igreja Cristã. Vida Nova.
CALVINO, João. Cartas de João Calvino. Cultura Cristã.
TRUEMAN, Carl. Imperativo Confessional. Editora Monergismo.
MCGRATH, Alister E. Teologia Sistemática, histórica e filosófica. Sheed Publicações
Regimento das Igrejas Reformadas do Brasil.
ROBERTSON, Palmer. Cristo dos Pactos.

Comments
Share
Pr. Elienai B. Batista

Ministro da Palavra e dos Sacramentos atualmente trabalhando em um projeto missionário ligado ao Centro de Literatura Reformada (CLIRE), e na plantação de uma Igreja Reformada em Paulista – PE.

Related posts
Leave a reply