Sobre

Este site tem como objetivo oferecer recursos, principalmente em áudio, sobre a fé, a cosmovisão e a piedade reformada.

Recent tags

Lição 4 – A importância da catequese [CAT-101]

Lição 4 – A importância da catequese [CAT-101]

Olá seja bem-vindo, eu sou o pastor Elienai Batista, e este é o curso: Introdução à catequese.

Esta é a lição de número 4, e nela veremos: A importância da catequese.

Até aqui temos aprendido sobre a origem e o significado do termo catequese a partir do Novo Testamento, observamos um pouco sobre a história da catequese e por último ouvimos sobre o conteúdo da catequese.

Reunindo o que já temos visto, podemos agora observar algumas definições sobre a catequese e que nos ajudarão a compreender sua importância.

Jakob van Bruggen em sua obra Anotações para o Catecismo de Heidelberg, refere-se à catequese como:

A instituição da igreja para instruir seus membros mais jovens, na verdade revelada nas Escrituras, a fim de se tornarem membros confessos.

Zacarias Ursinos, um dos autores do Catecismo de Heidelberg, em seu comentário a este catecismo, refere-se à catequese como:

A breve e elementar instrução que é dada de forma oral em relação aos rudimentos de qualquer doutrina em particular… na igreja, refere-se a um sistema de instrução relativo aos princípios básicos da religião cristã, desenvolvido para os ignorantes e as pessoas sem instrução.

Já os escritores J. I. Packer e Gary A. Parret em sua obra Firmados no Evangelho – Edificando Crentes à Moda Antiga, definem a catequese da seguinte forma:

A catequese é o ministério da igreja de firmar e desenvolver o povo de Deus no evangelho e em suas implicações para a doutrina, adoração, seu dever e deleite.

Portanto, como cristãos reformados, recebemos essa herança a qual devemos zelar por manter. Isto é, que os filhos da aliança que desejam publicamente professar sua fé e os adultos que desejam se tornarem membros da igreja através da pública declaração de fé, devem ser instruídos nos rudimentos da fé cristã.

A importância dessa instrução, a catequese, é percebida quando pensamos sobre as promessas e obrigações da Aliança.

Por exemplo, os filhos da aliança tem a promessa da vida eterna em Cristo Jesus e tem a obrigação de responder com fé a essa promessa. E por isso, devem receber a instrução necessária para esta resposta de fé.

Os adultos que desejam se tornar membros da igreja, também devem ser instruídos para que possam fazer sua pública declaração de fé, com entendimento.

Voltemos agora nossa atenção para Romanos 10.9.10, onde se lê: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.

O que é preciso para a salvação? Conforme o texto, é preciso crer com o coração (fé pessoal) e confessar com a boca (confissão doutrinária).

É necessário portanto, um conhecimento mínimo da doutrina cristã. Por isso, Carl Trueman explica em seu livro Imperativo Confessional:

… a confissão doutrinária e a fé pessoal estão íntima e inseparavelmente ligadas à salvação descrita por Paulo. A situação de alguém como cristão não pode ser separada das palavras.

Alguém só pode aceitar e confessar publicamente as promessas do evangelho, quando entende seu significado. Mostrar este significado, é o objetivo da catequese.

Aqui devemos notar que sem catequese, logo a igreja corre o risco de perder sua identidade confessional. Imagine uma igreja, onde hoje os jovens não recebem sólida instrução na fé cristã. Amanhã alguns deles serão os presbíteros da igreja, que não darão valor à catequese. No futuro pode ser, que os filhos deles peçam para retirar a pregação catequética, e os netos abandonem completamente as confissões.

A catequese, a sólida instrução na fé que professamos, é de importância vital para o crescimento e a edificação da igreja. Calvino, reconhecia isso. Em uma carta datada de 22 de outubro de 1548, Calvino escreve a Eduardo Seymour, conde de Hertford, duque de Somerset, que foi regente da Inglaterra durante a menoridade de Eduardo VI:

Em seguida, que tenham uma fórmula comum de instrução para as crianças e os ignorantes, que sirva para familiarizá-los com algumas doutrinas, para que sejam capazes de diferenciar entre elas e a falsidade – as corrupções que possam fazer-lhe oposição. Creia-me, Monseigneur, a igreja de Deus jamais preservará a si mesma sem um catecismo, pois ele é como a boa semente que impede de extinção o bom cereal e o faz multiplicar-se era após era. Portanto, se o senhor pretender construir um edifício duradouro, que não entre logo em decadência, providencie para que as crianças sejam instruídas num bom catecismo que mostre, resumidamente, a elas, e em linguagem apropriada à sua tenra idade, em que consiste o verdadeiro Cristianismo.

Conclusão

Assim notamos que é de suma importância que as igrejas de Cristo promovam a instrução de seus jovens e crianças, bem como daqueles que desejam fazer parte de sua membresia. E por parte dos jovens e daqueles que desejam fazer parte da membresia da igreja deve haver aquele desejo sincero de se preparem para pública profissão de fé.

Meu desejo sincero é que este pequeno curso possa contribuir com essa preparação. Abordando aquilo que de mais básico um membro professo de uma igreja reformada deve conhecer, entender, crer e professar.

Encerro essa lição lembrando a você que o esboço da lição e o questionário se encontram no site elienaibatista.com.

Espero encontrá-lo novamente na lição 5, na qual falarei sobre: A relação entre a aliança e a catequese.

Até lá! E que o Senhor te conceda graça, misericórdia e paz.

Dúvidas

Caso você tenha alguma dúvida sobre esta lição, pode usar o nosso grupo no Facebook para fazer sua pergunta. Porém, só responderei quando me for possível. Para isso, clique aqui e peça acesso ao grupo, escreva sua pergunta e link meu nome dentro do grupo. Quando puder responderei.

Ficha Técnica

Conteúdo e voz: Elienai B. Batista.
Edição de áudio: Abner F. B. Batista.

Bibliografia

BRUGGEN, J. van. Anotações ao Catecismo de Heidelberg. Tradução J. C. Dees.
LOPES, Augustus Nicodemus. Ensinar e aprender em Paulo. Fides Reformata XIII, no 2 (2008).
ELWELL, Walter A. Enciclopédia Histórico-Teológica da Igreja Cristã. Vida Nova.
CALVINO, João. Cartas de João Calvino. Cultura Cristã.
TRUEMAN, Carl. Imperativo Confessional. Editora Monergismo.
MCGRATH, Alister E. Teologia Sistemática, histórica e filosófica. Sheed Publicações
Regimento das Igrejas Reformadas do Brasil.
ROBERTSON, Palmer. Cristo dos Pactos.

Comments
Share
Pr. Elienai B. Batista

Ministro da Palavra e dos Sacramentos atualmente trabalhando em um projeto missionário ligado ao Centro de Literatura Reformada (CLIRE), e na plantação de uma Igreja Reformada em Paulista – PE.

Related posts
Leave a reply